domingo, 21 de fevereiro de 2016

O Glorioso Retorno do Entrou-Por-Um-Ouvido-Saiu-Pelo-Outro

Nada parece ser bom o suficiente.
Ninguém parece ser bom o suficiente.
Certa coisa não está ao meu alcance,
Nem mesmo apalpando sua sombra de relance.

Não sei o que me falta.
Seria talvez a falta
DE GRITAR EM CAIXA ALTA?

Me disseram que isto se chama vazio
Já se é vazio eu não sei...

Me disseram que podia ser de Deus.
Pois é...
Frase comum,
perturbativa, incomodante,
que se nega a deixar o encalço
Dos ateus.

Me disseram também
(psicólogos inveterados, amadores)
que para calar minhas dores
Era necessário relaxar:
Cantar, cantar e cantar,
Como canta Pagodinho,
Em seu mundo feliz, cor-de-rosa,
"deixa a vida me levar"

Também me disseram
- E não se cansam de dizer -
Que eu sou muito indeciso
Que preciso criar juízo
Que ainda não nasceu o dente do ciso
E que isso era preocupante.

Me disseram que tinham vontade de me bater
Que era pra eu aprender
A deixar de com desmazelo escolher
Aquilo com o que eu me identifico mais
E que em 'situações normais'
Não escolheria
Jamais.

Ou até escolheria. Não sei.
Ou quem me disse pode estar certo, errei.

Mas de uma coisa eu sei.
Sei que sei
E lhe digo o que sei

Sei que só me disseram
O que me disseram

Porque fui eu que perguntei.